fbpx

O avanço da internet, redes sociais e smartphones trouxe consigo a cultura da exibição, a busca pela aparência ideal e a dismorfia corporal. 

A exposição nas redes sociais tornou-nos mais exigentes com a aparência e proporção física, aumentando a busca por tratamentos estéticos para “corrigir defeitos” e conquistar uma aparência perfeita. 

Mais do que uma simples insatisfação,a percepção equivocada da aparência tem levado cada vez mais pessoas a casos de alterações psiquiátricas, e até mesmo ao óbito. 

Cuidados com o corpo e a saúde física devem ser encarados de forma positiva, no entanto, o excesso de preocupação com a aparência pode gerar consequências psicológicas.

Veja abaixo mais informações sobre a dismorfia corporal e sua relação com a depressão severa, que pode levar ao suicidio. 

Sua vida importa! 

O que é dismorfia corporal?

A busca pela melhora da aparência física, de forma saudável, é normal. 

O problema está quando a preocupação com o corpo atinge um patamar obsessivo, ocasionando problemas em várias áreas da vida de uma pessoa. 

Quando a busca por uma beleza imaginária torna-se um objetivo de vida, o paciente encontra-se em um quadro de Transtorno DIsmórfico Corporal (TDC). 

A TDC é uma doença psíquica que causa distorção de imagem, levando a pessoa a acreditar e/ou evidenciar imperfeições que são frutos da visão deturpada de si mesma

Alguns estudos relacionam a origem do transtorno à condições neurológicas, devido ao descompasso de substâncias como serotonina e dopamina no cérebro dos pacientes. 

Esses neurotransmissores estão associados ao humor, bem-estar e prazer  – e quando em baixa, podem desencadear outras doenças como depressão e ansiedade. 

Muitas vezes, pessoas com TDC são vistas como vaidosos ao extremo, mas o problema não é apenas um “vício em beleza”. 

A rejeição da própria imagem é uma doença psiquiátrica que pode ocasionar o autoextermínio, em casos mais graves. 

O que pode desencadear a dismorfia corporal?

Um padrão de beleza cada vez mais rígido – e inatingível por maior parte da população – tem refletido em problemas de autoestima e percepção da autoimagem.

Estamos todo tempo absorvendo informações provenientes da internet, televisão, revistas, entre outros meios, que exibem corpos perfeitos e irreais.

Para muitas pessoas, no entanto, a busca pela aparência física ideal pode se tornar uma eterna prisão.

 Nesses casos, até mesmo olhar-se em um espelho pode ser torturante, indicando uma obsessão por um padrão de beleza ilusório. 

O consumo do “perfeito” é uma condição presente na nossa sociedade atual: as pessoas buscam pelo corpo perfeito, pelo rosto ideal, o cabelo impecável e muitas vezes entram em comparação com imagens manipuladas que encontramos na internet. 

Basta alguns minutos online para perceber que não existem mais pessoas com imperfeições. Os filtros e aplicativos das redes sociais encarregam-se de esconder qualquer “defeito” em uma foto publicada nas redes sociais. 

Essa realidade ilusória é um dos principais fatores que levam pessoas predispostas a ter problemas psiquiátricos, como depressão e ansiedade, a sofrerem também com a dismorfia corporal.

Outras questões de peso para o TDC, são:

  • Questões socioculturais
  • Predisposição genética
  • Procura excessiva por procedimentos estéticos 

Quais os perigos da distorção da autoimagem?

Cuidar de si e melhorar atributos físicos, dentro do natural, não é um problema

Quando realizado de forma saudável, procedimentos estéticos podem erguer a autoestima e minimizar desconfortos. 

A questão está em colocar estética acima da saúde, resultando em muitos problemas graves. 

A apreensão com a figura corporal pode causar:

  • Depressão e outros quadros psicopatológicos ou psiquiátricos
  • Transtornos alimentares
  • Isolamento social
  • Excesso de atividade física
  • Abuso de substâncias nocivas
  • Procura por intervenções médicas não justificáveis 
  • Alucinações somáticas
  • Suicidio 

Jamais será possível padronizar o “belo”: somos únicos e possuímos nossa beleza natural que não deve ser anulada por referências ilusórias. Harmonia é mais importante do que perfeição, pense nisso. 

Há beleza em você! 🖤

Abrir Chat
1
Agende uma consulta no Rio de Janeiro
Agende sua consulta no Rio de Janeiro