fbpx

Tricoscopia

A tricoscopia é um exame dermatológico importante para avaliação capilar e identificação de alopecias e doenças no couro cabeludo.

Imagine que sua cabeça comece a coçar, fios passem a cair mais do que o normal ao pentear ou entradas apareçam nas laterais do seu cabelo. 

Pronto, é só uma dessas coisas acontecer que logo pensamos que estamos ficando careca, não é?

Esses fatores não significam que irá perder todo o seu cabelo, mas podem ser um indício de que você precisa consultar um dermatologista para tratar o problema. 

Em geral, uma pessoa pode perder naturalmente até 150 fios de cabelo por dia, porém quando a quantidade começa a ser superior a essa média, pode estar relacionada a outras causas que precisam ser identificadas. 

Há vários motivos que levam a queda de cabelo, como doenças e problemas emocionais ou genéticos, mas o diagnóstico só deve ser feito por um profissional habilitado. 

E, em muitos casos, o exame de tricoscopia pode ser solicitado para uma análise mais precisa e a indicação do tratamento ideal. 

Então, se você acredita que esse é o seu caso, descubra mais informações sobre este exame importante para a sua saúde capilar. 

O que é tricoscopia?

Tricoscopia é um exame de diagnóstico por  imagem, rápido e indolor, para identificar patologias do couro cabeludo e na estrutura dos fios de cabelo. 

Por meio dele, pode-se diagnosticar lesões no couro cabeludo e causas da queda capilar.

A tricoscopia não exige um grande preparo ou cuidados para recuperação e é realizada no próprio consultório dermatológico.

Para o procedimento, o dermatologista usa um equipamento com lente de aumento e zoom potente para uma visão detalhada do couro cabeludo e fios de cabelo ( hastes). 

Assim, pode ser diagnosticada alterações difíceis de analisar a olho nu na saúde capilar dos pacientes.

A técnica permite identificar de forma mais precisa condições como alopecias (calvície), queda crônica de fios, descamação, infecção e inflamação do couro cabeludo. 

Danos causados na estrutura do cabelo por radiação ultravioleta, poluição, procedimentos químicos e uso excessivo de fontes de calor também podem ser analisados por meio da tricoscopia. 

O procedimento é importante para que o médico dermatologista consiga identificar qual é o problema, sua principal causa e indicar o tratamento ideal.

Quando diagnosticado ainda no início, alguns quadros de alterações no couro cabeludo e alopecias podem ser tratados antes da doença progredir, o que torna o tratamento mais simples e os resultados mais efetivos.   

Além disso, a tricoscopia oferece a vantagem da documentação fotográfica para acompanhar a evolução da doença e as respostas do paciente aos tratamentos. 

Em quais casos a tricoscopia é indicada?

O exame de tricoscopia pode ser feito em homens e mulheres de qualquer idade com queixa de queda de cabelo ou alteração do couro cabeludo. 

No entanto, é necessário realizar uma consulta médica para avaliação, pois apenas um médico dermatologista pode dizer se o exame é de fato necessário.

Em geral, ele é indicado em casos de queda de cabelo, seja por questões genéticas como a alopécia ou causas externas como o pós-parto, distúrbio emocional, doenças crônicas, etc. 

Também pode ser feito para diagnosticar inflamação, descamação e infecção, como o caso da micose. 

O dermatologista pode recorrer à tricoscopia sempre que a análise física não for suficiente para chegar ao diagnóstico. 

Por ser um procedimento não invasivo, o exame pode ser solicitado para que os pacientes não sejam submetidos à outros exames como a biópsia. 

Ainda assim, pode ser necessário exames complementares para constatar o problema. Nesses casos, a tricoscopia também ajuda a mostrar o local certo para realizar a biópsia. 

Quanto antes identificado, maiores as chances de que o tratamento seja positivo, pois o médico consegue chegar ao tratamento correto para estabilizar e retardar a perda de cabelo.

Como o exame é realizado?

A tricoscopia é feita em consultório dermatológico e não requer preparo prévio. 

O dermatologista usa um aparelho dermatoscópico (uma câmera com zoom para ampliar imagem) para examinar o couro cabeludo e as estruturas dos fios de cabelo do paciente.

O procedimento é simples: o dermatologista passa o aparelho por todo o couro cabeludo ou diretamente no fio para analisar a região. 

Ao final, as imagens geradas podem ser arquivadas para acompanhar a evolução do quadro. 

O exame é rápido e não causa nenhum incômodo ao paciente, que pode retornar à sua rotina do dia a dia logo após o procedimento. 

Além de examinar a saúde dos seus fios no geral, a tricoscopia pode detectar quais regiões do seu couro cabeludo estão comprometidas e em qual nível seu quadro se encontra. 

Portanto, se você notou queda de cabelo ou alteração no couro cabeludo, marque uma consulta. 

É importante que o problema seja diagnosticado antes de progredir, para um tratamento mais simples e melhores resultados. 

A tricoscopia não serve apenas para quem já está em quadros crônicos avançados, você também pode fazer para analisar a saúde dos seus cabelos. 

Muitas vezes, o exame pode ser preventivo, evitando até mesmo que a queda do fios ocorra. 

Por isso, se perceber alterações em seus cabelos, procure por atendimento médico para iniciar o tratamento ainda no estágio inicial. 

Abraços,

Dra. Larissa Oliveira. 

Abrir Chat
1
Agende uma consulta no Rio de Janeiro
Agende sua consulta no Rio de Janeiro