fbpx

Microagulhamento robótico

O microagulhamento robótico é um aliado dos tratamentos estéticos para quem deseja combater sinais de envelhecimento da pele. 

Realizado com agulhas banhadas a ouro, o equipamento combina microlesões e radiofrequência para uma pele mais firme e uniforme, além da suavização de cicatrizes e marcas, sem trazer dano à pele do paciente. 

O que é microagulhamento robótico?

 

O microagulhamento robótico é um tratamento dermatológico que associa microperfurações (pequenas aberturas na pele) e radiofrequência. 

Muito indicado para tratar sinais na pele decorrentes do envelhecimento natural ou fatores externos, assim como para a queda de cabelo. 

Este tipo de microagulhamento utiliza agulhas banhadas a ouro, metal considerado melhor condutor de ondas eletromagnéticas, para um resultado mais expressivo.  

O procedimento é uma alternativa – e evolução – ao tradicional método de microagulhamento com roller, muito presente em tratamentos estéticos. 

Em todos os casos, o objetivo do tratamento é o mesmo: causar microperfurações na pele para estimular a renovação cutânea e a produção de colágeno. 

A vantagem do procedimento, no entanto, é que diferente da técnica antiga, a tecnologia do microagulhamento robótico permite que o controle digital pelo médico dermatologista. 

Assim, o equipamento consegue distribuir a radiofrequência por toda a região tratada de forma homogênea, potencializando os resultados, e não apenas causar atrito das agulhas sobre a pele. 

Durante a sessão de microagulhamento robótico, uma série de reações fisiológicas e biológicas acontece na região tratada, especialmente o aumento da circulação sanguínea. 

Além disso, o procedimento pode ser associado ao drug delivery (aplicação de medicamentos e ativos), uma vez que os “canais” abertos pelas microlesões melhora a absorção dos ativos pela pele. 

Nesse caso, as substâncias são entregues diretamente ao local de tratamento, o que torna o microagulhamento robótico um método vantajoso na maioria dos casos. 

Quando o procedimento deve ser realizado?

 

O microagulhamento com agulhas banhadas a ouro, associadas a radiofrequência, é uma alternativa para problemas, como: 

  • Flacidez decorrente  da queda da produção de colágeno
  • Poros dilatados e cicatrizes de acne
  • Rugas finas e linhas de expressão
  • Melasma 

Como funciona uma sessão de microagulhamento robótico?

Antes de iniciar o microagulhamento com o equipamento, o médico dermatologista deve higienizar a área tratada com substâncias antissépticas para retirar qualquer resíduo que possa ter ficado na pele. 

Em geral, o procedimento é bem tolerado pelos pacientes, mas pode ser doloroso para pessoas mais sensíveis à dor. Por isso, o uso de um anestésico tópico alguns minutos antes da sessão pode trazer um conforto maior. 

O equipamento é semelhante à uma caneta elétrica que possui ponteira estéril e deve ser controlado por um profissional habilitado que possa controlar a profundidade do microagulhamento e das ondas eletromagnéticas. 

Para atingir o resultado esperado, o paciente deve seguir com o tratamento até o final, seguindo as recomendações médicas. 

O número de sessões depende da causa e gravidade do quadro e é personalizada de acordo com o paciente, mas deve ter sempre um intervalo suficiente para que a cicatrização ocorra. 

Quais os benefícios do procedimento?

Algumas vantagens do microagulhamento robótico são: 

  • Diminuição da flacidez devido à radiofrequência
  • Recuperação mais rápida sem downtime
  • Oportunidade de fazer drug delivery de ativos na região tratada  
  • Procedimento com maior conforto e sem sangramento
  • Estímulo da produção de colágeno 
  • Rejuvenescimento, sustentação e hidratação da cútis

Quais as contraindicações do microagulhamento robótico?

Assim como outros tratamentos dermatológicos, o microagulhamento também possui restrições. 

Não é indicado que grávidas e pessoas com lesões abertas na área de tratamento realizem a sessão. 

Quais os cuidados pós-procedimento?

Uma das maiores vantagens de optar pelo microagulhamento robótico é a recuperação. Por ser um procedimento pouco invasivo, o pós-procedimento costuma ser rápido e sem maiores complicações. 

Algumas indicações e cuidados após a sessão são: evitar a exposição solar direta na área tratada e não lavar a pele nas primeiras horas caso seja realizado o drug delivery – aplicação de substâncias. 

Reações como inchaço e vermelhidão são normais após o microagulhamento, porém os sintomas são pontuais e desaparecem de forma gradativa nas horas subsequentes. 

Quando os resultados aparecem?

No geral, é possível perceber algumas mudanças nas primeiras semanas após a primeira sessão. No entanto, o resultado é progressivo e aumenta com o passar do tratamento. 

O número de sessões depende de causa de cada paciente, por isso é recomendado que o paciente faça uma consulta avaliativa para que o quadro seja analisado e o melhor tratamento indicado. 

Normalmente o microagulhamento robótico é feito em no mínimo três sessões, trazendo resultados mais efetivos em até seis meses após o último tratamento. 

Se você deseja realizar uma avaliação clínica da sua pele para encontrar o tratamento ideal, entre em contato comigo. Será um prazer ajudá-lo na descoberta da sua beleza e recuperação da autoestima. 

Abraços,

Dra. Larissa Oliveira. 

Abrir Chat
1
Agende uma consulta no Rio de Janeiro
Agende sua consulta no Rio de Janeiro