fbpx

Mapeamento corporal

O mapeamento corporal, também conhecido como dermatoscopia digital, é um exame utilizado para avaliar pintas e lesões não pigmentadas no corpo do paciente. 

O método permite que o médico dermatologista diferencie pintas benignas de lesões de risco nos casos em que o exame a olho nu é insuficiente. 

E, assim, identificar e prevenir doenças de pele, como diferentes tipos de câncer. 

O que é o mapeamento corporal?

O mapeamento corporal é um exame dermatológico usado para o controle e acompanhamento de pintas e manchas na pele de pacientes. 

O procedimento é realizado em casos que apenas o diagnóstico a olho nu não é suficiente para avaliar alterações cutâneas e/ou regiões como couro cabeludo e unhas. 

A técnica exibe imagem in-vivo, de forma não invasiva, que permite a visualização macroscópica da superfície e camadas mais profundas da pele.

Atualmente, o mapeamento corporal é um exame indispensável em consultas dermatológicas e é o principal método para observar lesões pigmentadas (pintas) e não pigmentadas da pele. 

Com o auxílio de um aparelho chamado FotoFinder, um dermatoscópio digital, é possível detectar de forma mais precisa alterações em pintas e manchas antigas, sinais em geral na pele ou o surgimento de novas lesões. 

 Utilizando tecnologia de última geração, o FotoFinder fornece imagens de alta qualidade, que podem ser arquivadas para um melhor acompanhamento do quadro clínico dos pacientes. 

Além disso, o equipamento também auxilia o profissional na construção do laudo médico por meio da identificação dos sinais na pele do paciente como benignos, pré-malignos e/ou malignos. 

Assim, o mapeamento corporal com FotoFinder é um passo efetivo para que o dermatologista analise o estado clínico de cada lesão observada, evitando que o paciente passe por intervenções cirúrgicas em casos desnecessários. 

Como é realizado o mapeamento corporal?

O exame de mapeamento corporal é feito em consultório dermatológico ou clínica por profissional habilitado. 

Durante o exame, o paciente tem regiões do corpo fotografadas em posições protocolados para o diagnóstico. Em geral, o foco maior são manchas e pintas, mas o Fotofinder também pode ser usado para a área do couro cabeludo. 

As imagens exibidas in-vivo são guardadas para que o dermatologista faça a análise ao longo do tratamento, assim é possível conferir a eficácia dos tratamentos indicados.

Após a captura das imagens, o sistema mapeia as lesões encontradas e disponibiliza informações sobre a forma, estrutura, intensidade do pigmento, classificação (pinta, sinal ou mancha) e se oferece riscos ao paciente. 

Em quais casos ele é indicado?

O exame é indicado sempre que uma alteração de pele for percebida pelo paciente ou médico. Pessoas com histórico familiar de câncer de pele também podem realizar o exame como medida preventiva.

Outras indicações são:

  • Pacientes com muitas pintas
  • Pacientes de pele branca
  • Pacientes com história familiar de câncer de pele
  • Pacientes com alterações de pele recentes 

Quais os cuidados antes do procedimento?

Antes de realizar o mapeamento corporal, alguns cuidados podem facilitar:

Se a área tratada possuir pelos em grande quantidade, é indicado removê-los para facilitar a observação durante o exame. 

Evitar o uso de produtos cosméticos como maquiagem e esmaltes, assim como adereços (brincos e colares) é recomendado para que o resultado não seja comprometido. 

Caso o paciente apresente manchas, pintas ou lesões nas partes íntimas, pode ser necessário registros fotográficos sem o uso de roupas. 

Quando não necessário, apenas roupas leves e maleáveis ou o uso de roupa de banho são o suficiente. 

O mapeamento corporal com FotoFinder é eficaz no diagnóstico?

É importante lembrar que, assim como outros exames dermatológicos, o mapeamento corporal pode oferecer falhas no diagnóstico. 

Para uma identificação precisa de doenças como o câncer de pele, por exemplo, o método mais confiável é a retirada da lesão para biópsia. 

No entanto, para evitar procedimentos invasivos sem real necessidade, o mapeamento corporal pode indicar a classificação das lesões e as áreas do corpo que precisam de mais atenção. 

Para que o resultado do exame seja mais efetivo, porém, é preciso acompanhamento médico por tempo determinado pelo médico dermatologista. 

Pois, por meio do registro fotográfico, é possível acompanhar a evolução de lesões de baixo e/ou alto risco. 

Se você percebeu alterações ou o surgimento de novas pintas, manchas ou lesões em sua pele, marque uma avaliação médica. Assim, além de realizar o mapeamento corporal, podemos encontrar a melhor opção de tratamento para o seu quadro.

Abraços,

Dra. Larissa Oliveira. 

Abrir Chat
1
Agende uma consulta no Rio de Janeiro
Agende sua consulta no Rio de Janeiro