fbpx

Bioestimuladores de colágeno

Ao longo do tempo, nossa pele apresenta alguns indícios de que precisa de tratamentos específicos. Seja devido à idade, efeitos da exposição ao sol ou emagrecimento repentino, um problema muito comum é a falta de colágeno. 

Essa substância, produzida natural pelo nosso organismo, muitas vezes apresenta um déficit que precisa ser acompanhado, e o dermatologista pode ser essencial para quem quer recuperar a firmeza e beleza da pele.

Um dos mais procurados e recomendados é a aplicação de bioestimuladores de colágeno. Além de estimular a produção natural da proteína pelo organismo, ele suaviza marcas, e ajuda manter a pele saudável por muitos anos. 

O que são bioestimuladores de colágeno?

Como o próprio nome diz, os bioestimuladores de colágeno são ativos estimuladores da produção de colágeno, proteína fundamental para a saúde da nossa pele, produzida naturalmente pelo nosso corpo.   

Em suma, o objetivo das substâncias é estimular o organismo do paciente a produzir mais colágeno naturalmente. 

Eles são usados em tratamentos estéticos por quem deseja um efeito rejuvenescedor da cútis, melhorando a textura e firmeza da pele.  

Ao serem aplicados na área tratada, os bioestimuladores provocam uma reação inflamatória no organismo, estimulando a produção natural do colágeno.

Melhorias na pele podem ser percebidas após algumas sessões, mas o tratamento é progressivo e os resultados aparecem ao longo do tempo. 

Em quais partes do corpo o bioestimulador pode ser aplicado?

  • Face
  • Colo e pescoço
  • Braços e mãos
  • Coxa, abdômen, joelhos e glúteos 

Quais os bioestimuladores mais usados?

Existem diversos tipo de bioestimuladores de colágeno, porém os principais ativos usados por dermatologistas é o Ácido Polilático e a Hidroxiapatita de Cálcio.

Apesar de terem funções semelhantes como combater a flacidez e melhorar a qualidade da pele, cada bioestimulador pode trazer diferentes benefícios e deve ser utilizado em diferentes casos.

Assim, antes de recorrer ao procedimento, o recomendado é fazer uma avaliação médica com um dermatologista, para que ele indique o melhor tipo para a sua pele. 

  • Ácido Polilático (Sculptra®)

O Sculptra, um dos bioestimuladores, tem como ativo principal o ácido polilático. 

O produto em pó deve ser diluído em consultório pelo médico dermatologista antes de ser injetado no paciente. Seu objetivo é estimular o organismo a produzir mais colágeno de forma natural. 

O ácido polilático, diferente de outros bioestimuladores de colágeno não tem efeito preenchedor, mas pode resultar em um leve volume na área tratada. 

O Sculptra pode ser aplicado na face para disfarçar rugas, marcas de expressão e flacidez da pele. Também pode ser utilizado para melhorar o contorno corporal em pescoços, colo, braços, coxas e glúteos, além de tratar celulites. 

  • Hidroxiapatita de Cálcio (Radiesse®)

Outra opção de bioestimulador é o Radiesse, que tem como ativo principal a hidroxiapatita de cálcio. A substância é em gel e deve ser diluído antes da aplicação no paciente.

O grande diferencial do ativo é que além da função estimulante de colágeno, a hidroxiapatita de cálcio auxilia o efeito preenchedor imediato no local aplicado.

Ou seja, além de auxiliar na firmeza e elasticidade da pele, o Radiesse proporciona volume nas regiões de tratamento. 

Devido às suas funções, o bioestimulador é muito indicado para tratamentos na região malar, como mandíbula, queixo e têmporas, assim como regiões corporais como mãos e pescoço, gluteos e coxas por exemplo. 

Ambos bioestimuladores de colágeno podem ser utilizados na face, pescoço, braços, mãos, abdômen, coxas e joelhos, gluteos mas não devem ser aplicados nas regiões dos olhos ou na boca dos pacientes. 

Quando os bioestimuladores de colágeno são indicados?

A aplicação de bioestimuladores de colágeno pode ser feito por homens e mulheres que começaram a notar flacidez, marcas de expressão e manchas na pele. 

Em geral, a idade indicada para iniciar o tratamento é 30 anos, mas a partir dos 25 anos o método pode ser adotado como medida preventiva. 

O tratamento é muito procurado nos seguintes casos:

  • Envelhecimento natural
  • Perda de peso expressiva
  • Cútis sem elasticidade
  • Face funda e magra
  • Perda do contorno corporal
  • Tratamento da celulite
  • Flacidez corporal, como das mãos e braços
  • Flacidez abdominal (especialmente após emagrecimento ou gravidez
  • Flacidez de coxa e glúteo

 

Como é feita a aplicação dos bioestimuladores de colágeno?



O dermatologista irá aplicar um creme anestésico na região de tratamento para que o desconforto do paciente seja menor.

Com a área higienizada, os bioestimuladores de colágeno são aplicados na pele de forma injetável, utilizando agulhas ou cânulas.

A aplicação varia de acordo com a substância usada e, em geral, é necessário mais de uma sessão para resultados positivos.

Vale lembrar que o resultado final é gradativo e cumulativo, ou seja, vai aparecer ao decorrer do tempo e possui uma duração média de 18 meses.

Algumas reações podem aparecer após uma sessão, como incômodo na área tratada, hematomas e inchaço. No entanto, os sintomas são passageiros e não necessita tempo de recuperação e/ou repouso.

Assim, o paciente pode retomar sua rotina logo após o procedimento.

Quais os benefícios do tratamento?

A principal vantagem do tratamento com bioestimuladores de colágeno é a biocompatibilidade com a pele. Ou seja, dificilmente um paciente apresentará reações alérgicas ao procedimento. 

A duração do procedimento também é um benefício, por ser uma substância absorvida a longo do tempo, os bioestimuladores de colágeno podem oferecer resultados entre um ou dois anos.

Além da sua função original de auxiliar a produção natural de colágeno na pele, o bioestimulador melhora a aparência da cútis e suaviza linhas de expressão.

Se aplicado nos braços, o bioestimulador melhora a flacidez da pele e reduz o enrugamento, assim como nas coxas.

A aplicação na região do abdômen é muito indicada após procedimentos cirúrgicos e/ou parto, que podem causar excesso de pele e flacidez.

Também oferece benefícios se aplicado aos glúteos, corrigindo desníveis e flacidez, aumentando o volume e deixando a pele mais firme.

Quais as contraindicações?



Algumas contraindicações do procedimento são:

  • Pacientes com histórico de preenchimento definitivo ( exemplo PMMA)  na região tratada
  • Pacientes com doenças autoimunes 
  • Pacientes que apresentam infecção no local tratado
  • Mulheres gestantes e lactantes

Se você não se enquadra nas restrições para a aplicação de bioestimuladores de colágeno, entre em contato para esclarecer as dúvidas e avaliar sua pele. Juntos podemos transformar sua autoestima. 

Abraços,

Dra. Larissa Oliveira. 

Abrir Chat
1
Agende uma consulta no Rio de Janeiro
Agende sua consulta no Rio de Janeiro