fbpx

Você sabia que o envelhecimento, apesar de ser parte do ciclo de vida de todo ser humano, está relacionado com a escolha de bons hábitos?

Diferente do que pensamos, a velhice não acontece apenas quando chegamos à terceira idade, e também não pode ser justificada apenas por questões genéticas.

Biologicamente o envelhecimento inicia no final da adolescência, sendo medido geralmente após os trinta anos de idade. 

Segundo estudos, apenas 30% dos fatores de envelhecimento são genéticos, os outros 70% estão diretamente relacionados à maneira como vivemos. 

Isso significa que, na maioria dos casos, somos nós que escolhemos como iremos envelhecer, de acordo com os hábitos que temos durante os anos.

Alimentação, exercícios e uma série de práticas do dia a dia contam muito – seja para o bem ou para o mal da nossa saúde.

Como ocorre o envelhecimento?

Todos nós possuímos uma reserva funcional do organismo, ou seja, uma capacidade de funcionamento abundante, além do necessário para o nosso dia a dia. 

Com o passar dos anos, porém, perdemos gradualmente parte dessa reserva. 

E assim começamos a perceber algumas mudança em nosso organismo e corpo, como os sinais na pele e o enfraquecimento da memória, por exemplo. 

No entanto, quando falamos sobre reserva, nos referimos à uma quantidade guardada para usar em situações de inesperadas, que não interfere na quantidade necessária para uma vida de qualidade.

Uma pessoa que mantém bons hábitos durante a vida continua perfeitamente capaz de realizar atividades rotineiras mesmo com o avanço da idade. 

O problema acontece quando há uma aceleração do processo de envelhecimento decorrente de maus hábitos que trazem limitações para uma vida longa.

Quais hábitos prejudicam o envelhecimento saudável?

O envelhecimento precoce está muito mais associado aos hábitos de vida do que a hereditariedade. 

Enquanto muitas pessoas sofrem com os sintomas da velhice antecipada, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a expectativa de vida do brasileiro aumentou para 76 anos. 

Ainda assim, apesar de sermos cada vez mais capazes de viver por mais tempo, nem sempre nos atentamos a qualidade de vida.

Alguns hábitos nocivos, mesmo que não apresentem sintomas agora, irão interferir diretamente na sua “reserva funcional”, atrapalhando o envelhecimento gradativo e natural. 

O que você precisa parar de fazer hoje para viver uma velhice positiva? Veja alguns hábitos que você precisa se livrar.  

  • Sedentarismo

A prática de atividade física trabalha a musculatura, aumenta o tempo de vida, estimula o funcionamento do organismo, melhora a marcha e disposição. 

  • Má alimentação

Mais do que uma dieta balanceada, uma alimentação rica em antioxidantes auxilia no combate aos radicais livres, que aceleram o processo de envelhecimento. 

  • Tabagismo

O tabagismo é uma das práticas mais nocivas para quem deseja envelhecer com saúde. A inalação de fumaça é prejudicial para quem fuma e para os que convivem no ambiente, que tornam-se fumantes passivos. 

  • Alcoolismo 

Além do dano causado ao fígado e outros órgãos, o consumo exacerbado de bebida alcoólica provoca a morte de neurônios, contribuindo com a redução de funções cognitivas básicas. 

Lembre-se: optar por bons hábitos de vida são o alicerce de um envelhecimento saudável. 

Conte comigo durante sua jornada de autocuidado! 

Abrir Chat
1
Agende uma consulta no Rio de Janeiro
Agende sua consulta no Rio de Janeiro