fbpx

Muito se fala em suplementação de colágeno oral, mas poucas são as comprovações da eficácia dessa substância quando consumida nessa modalidade 

Quando os primeiros sinais de envelhecimento são percebidos na pele, muitas pessoas recorrem às alternativas disponíveis para contornar a situação. 

Entre elas, suplementar a proteína por meio de comprimidos e cápsulas é a primeira opção da maioria das pessoas. No entanto, quando seu uso é feito de forma individual, não há como esperar grandes transformações. 

Se você quer aprender mais sobre o colágeno oral e qual a sua eficácia, continue a leitura. 

O que é colágeno?

Antes de falarmos sobre colágeno oral, precisamos compreender o que é o colágeno e qual a sua função em nosso organismo.

O colágeno é uma molécula proteica que constitui cerca de 30% do nosso corpo e possui entre suas finalidades principalmente a sustentação. 

Muito relacionada à pele, o colágeno não está apenas na cútis, mas também pode ser encontrado nos ossos, nas cartilagens e tendões. 

Porém, com o passar dos anos devido ao envelhecimento da nossa pele e hábitos que adotamos diariamente, acontece uma perda gradual do colágeno

E essa redução pode ocasionar ressecamento, enrijecimento, rugas e flacidez da pele. 

Um ponto positivo é a possibilidade de estimular a produção do colágeno através de tratamentos dermatológicos. 

Colágeno oral funciona?

São muitas as dúvidas sobre os benefícios e funcionalidades do colágeno oral. Afinal, tomar colágeno funciona? Melhora a aparência? Favorece a firmeza da pele?

Existe um consenso entre os profissionais da saúde de que o colágeno oral melhora a elasticidade e hidratação da pele, mas não há como afirmar se a sua absorção acontece em totalidade.

Quando o assunto é suplementação oral de colágeno, as dúvidas não são apenas por parte dos pacientes.

Os reais benefícios de suplementar colágeno todos os dias ainda não é uma questão estudada por nós, médicos dermatologistas, e não pode ser garantida.

Sendo assim, o colágeno oral pode ser indicado como um adjuvante nos tratamento de pele, mas sozinho não é capaz de tratar completamente a flacidez. 

Para um resultado efeito, a suplementação oral deve ser associada à outras estratégias: atividade física (melhora o tônus e a hidratação),  alimentação saudável e tratamentos dermatológicos que favorecem a produção de colágeno. 

Como os procedimentos dermatológicos podem auxiliar a produção de colágeno?

Entre os procedimentos para tratar a flacidez facial e corporal, o mais buscado é a aplicação de bioestimuladores de colágeno. 

Como o próprio nome induz, durante o procedimento são injetadas na pele substâncias que estimulam o fibroblasto a produzir colágeno de forma natural e gradativa.

Outras procedimentos funcionais para contornar a flacidez são:

  • Treinamento eletromagnético com CM SLIM 
  • Ulthera – ultrassom focado 
  • Laser fracionado 

Lembre-se: envelhecer é um processo natural. O que não é natural é ter uma aparência envelhecida que não condiz com a sua idade. 

Caso queira analisar seu caso e traçar um plano de tratamento, entre em contato comigo. 

Abrir Chat
1
Agende uma consulta no Rio de Janeiro
Agende sua consulta no Rio de Janeiro